SINISTRALIDADE RODOVIÁRIA – Acidentes não são tão frequentes no IC6, diz António Simões

0
2


O comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova,
António Simões, esclareceu que o IC6 é uma zona menos problemática que o IP3. “Há acidentes, mas são menos frequentes que
no IP3
”, afirmou.

Esta semana, ocorreram no concelho de Penacova dois
acidentes aparatosos: um no IP3, que fez uma vítima mortal (12 de dezembro) e
outro no IC6 que ocorreu no sábado e que fez apenas duas vítimas ligeiras.

Feridos
são jovens de Arganil e Góis

Dos 13 adultos e uma criança envolvidos no acidente deste
fim de semana, apenas ficaram feridos, e de forma leve, dois jovens, que
circulavam no mesmo veículo. Tinham 20 e 21 anos e eram provenientes de Arganil
e de Góis.

acidente revelou-se, por outro lado, aparatoso e levou
ao corte da via nos dois sentidos por algum tempo. Um total de cinco veículos
(um pesado e quatro ligeiros) ficaram envolvidos no sinistro que ocorreu na
manhã de sábado, próximo do nó do Silveirinho no IC6, entre as povoações de
Arroteia e Vale da Serra (concelho de Penacova).

Segundo o comandante dos Bombeiros Voluntários de
Penacova, “não foi fácil, à primeira
vista, apurar as circunstâncias em que aconteceu
”, mas poderá ser o
despiste de um dos ligeiros que está na origem do acidente. Esta incerteza
deve-se ao facto de os veículos se encontrarem todos separados por bastantes
metros uns dos outros na estrada, esclarece, e, nesse sentido, “foi um pouco como o acidente anterior
(
o ocorrido no IP3).

Os jovens feridos foram encaminhados para o Centro
Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). Estiveram no local os Bombeiros
de Penacova com quatro ambulâncias, dois veículos de desencarceramento e 22
elementos. Os Bombeiros de Arganil também estiveram presentes com uma
ambulância. Esteve ainda no local a GNR e uma viatura médica do INEM.

|e| Maria Inês
Morgado
– Diário As Beiras