PREVENÇÃO – GNR reforça patrulhamento rodoviário com operação “Ano Novo”

0
2


Durante os seis dias da operação, os militares da Unidade
Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais vão ter especial atenção a
infrações como a condução sob a influência do álcool e de substâncias
psicotrópicas, excesso de velocidade, manobras perigosas e utilização indevida
do telemóvel, refere a GNR em comunicado.

A Guarda Nacional Republicana vai estar especialmente
atenta às deslocações para os locais de diversão habituais nesta altura do ano,
recordando que é nas passagens de ano que são cometidos alguns excessos que
podem potenciar a ocorrência de acidentes.

A GNR adianta que o objetivo é o de “prevenir a sinistralidade rodoviária,
garantir a fluidez do tráfego e apoiar todos os utentes das vias, no sentido de
lhes proporcionar uma deslocação em segurança
“.

A operação “Ano
Novo
” acontece depois de a GNR ter registado um aumento do número de
mortos e de acidentes rodoviários durante o período do Natal.

Segundo a GNR, durante a operação “Natal Tranquilo“, que decorreu
entre 21 e 26 de dezembro, registaram-se 1.360 acidentes, 15 mortos (mais do
dobro da operação do ano passado), 29 feridos graves e 449 feridos ligeiros.

A operação da GNR deste ano, que durou mais um dia do que
a do ano passado, foi mais negativa a todos os níveis: mais 313 acidentes
rodoviários, mais oito vítimas mortais, mais cinco feridos graves e mais 112
feridos ligeiros.