SINISTRALIDADE RODOVIÁRIA – Ano de 2018 termina com 40 mortes nas estradas da região

0
5


O ano de 2018 chega ao fim com 29 mortes nas estradas do
distrito num total de 5.665 acidentes registados. Se o número de vítimas
mortais é praticamente o mesmo do ano passado (em 2017 morreram 30 pessoas) já os
acidentes registam uma subida (em 2017 registaram-se menos 67). Estes números,
se comparados com 2016, revelam uma tendência de subida que certamente preocupará
as autoridades. Recorde-se quem 2016 se registaram 5.305 acidentes dos quais
resultaram 22 vítimas mortais. Já no que diz respeito aos feridos graves, há
uma redução. Este ano que passou foram 85 os feridos, enquanto em 2017 foram
102 e no ano anterior registaram-se 88 feridos graves.

Foi, sem dúvida, um ano sangrento nas estradas do distrito.
Só em Dezembro, como noticiámos, faleceu um homem de 49 anos na sequência de um
despiste entre Penda e Condeixa (no sábado 30 de Dezembro) e também em Dezembro,
no dia 21, um ourives de 66 anos, residente em Coimbra, faleceu na zona de São
Silvestre na sequência de uma colisão frontal.

Ao todo, no Continente, um total de 513 pessoas morreu em
acidentes rodoviários no ano passado, mais três do que em 2017, registando-se
uma subida pelo segundo ano consecutivo do número de mortos, revelou a
Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que o
número de acidentes também aumentou em 2018, tendo sido registados 132.378
desastres nas estradas portuguesas, mais 2170 do que no ano transacto.

Por sua vez, o número de feridos graves registou uma ligeira
diminuição no ano passado totalizando 2.093, menos 105 do que em 2017.

Os dados provisórios ontem revelados pela ANSR mostram que
o número de mortos tem vindo a aumentar desde 2016, ano em que se situou nos
445, passando para 510 em 2017 e para 513 em 2018.

Também o número de acidentes tem vindo subir desde 2016,
quando se registaram 127.210, totalizando 130.208 em 2017 e 132.378 no ano passado.
Já o número de feridos graves aumentou ligeiramente entre 2016 e 2017, passando
das 2.102 para 2198, baixando no ano passado para 2093.

Segundo a ANSR, os distritos com maior número de mortos em
2018 foram Setúbal (65), Porto (56), Lisboa (49), Faro e Leiria (40 em cada
um). Já os distritos que registaram menos mortos em acidentes rodoviários no
ano passado foram Viana do Castelo (nove), Bragança e Portalegre (10 em cada
um), Castelo Branco (12), Évora (13) e Guarda (14). A Segurança Rodoviária
avança também que os distritos que registaram um maior aumento das vítimas
mortais entre 2017 e 2018 foram Leiria (mais 13), Viseu (mais II), Faro (mais
10) e Setúbal (mais nove). Em Viseu morreram 27 pessoas em acidentes
rodoviárias cm 2018.

A ANSR indica ainda que 41.055 pessoas sofreram ferimentos
ligeiros no ano passado, enquanto em 2017 tinham sido 41.287 e e 2016 situara-se nos 39.121.
Só em
Pombal morreram oito pessoas em dois acidentes
Leiria é apontado pela ANSR como o distrito onde foi registado
um maior aumento das vítimas mortais entre 2017 e 2018. De acordo com os dados,
entre Janeiro e Dezembro de 2018, morreram nas estradas do distrito de Leiria
40 pessoas, mais 13 mortes face a igual período de 2017, o que significa que
Leiria está entre os primeiros quatro distritos com o maior número de vítimas
mortais registadas em acidentes rodoviárias.

Só em Setembro do ano passado, por exemplo, uma colisão
frontal entre duas carrinhas, ocorrida no troço do IC8, no concelho de Pombal,
ceifou a vida a seis pessoas, com idades entre os 20 e os 40 anos. Cerca de um
mês depois, também naquela zona, morreram dois homens que tinham 45 e 56 anos
numa outra colisão frontal.

Quanto ao número de acidentes graves, a ANSR registou uma
diminuição de vítimas. Em 2017, tinham sido contabilizados 168 feridos graves.
No ano passado, o número desceu para 152 pessoas transportadas ao hospital com
ferimentos considerados graves. No total, em 2018, ocorreram 7437 acidentes nas
estradas de Leiria, mais 117 sinistros face a 2017.


Helena Amaro – Diário de Coimbra