BASQUETEBOL – CAD Coimbra/Chelo oferece vitória ao Benfica no último minuto de jogo

0
3

Um primeiro quarto de grande qualidade do CAD Coimbra/Chelo,
superiormente comandado pela sua base Oyanisy Gelis, permitiu uma liderança
segura no marcador. A agressiva defesa hxh e a constante troca na defesa da
portadora da bola deixavam o Benfica sem soluções ofensivas, apesar da vantagem
que este tinha em termos de estatura, marcando apenas 12 pontos contra os 22 da
equipa visitante.

No segundo quarto, as Cadistas, com um parcial de 0-8,
colocaram o resultado a 15 pontos de diferença. A jovem internacional sub-19
Mafalda Pompeu, com 3 roubos de bola, deixava a treinadora adversária à beira
de um ataque de nervos. Nesta fase, de nada valeu o desconto de tempo pedido
pelas Lisboetas e consequente mudança para defesa zona, visto que Aya Traore, Oyanisy
Gelis e Beatriz Alves estavam com a mão quente e conseguiram aumentar a
vantagem até aos 17 pontos. Valeu às Benfiquistas a excelente exibição da sua
norte-americana Quanetria Bolton, que, com dois triplos consecutivos, encurtou
a diferença no marcador para 11 pontos ao intervalo (30-41).

O terceiro quarto começa com alguma apatia das jogadoras do
CAD, que, falhando finalizações fáceis perto do cesto, eram castigadas com
rápidos contra-ataques do adversário. Um parcial de 7-0 deixou o Benfica colado
no marcador, sendo que, uma vez mais, Quanetria Bolton fazia as despesas do
jogo, finalizando o terceiro quarto com 27 pontos marcados dos 50 da sua
equipa. À entrada do derradeiro quarto, a diferença no marcador era de apenas
dois pontos (50-52).

Os últimos 10 minutos foram de constante equilíbrio. A
falta de rotação nas jogadoras-chave da equipa do CAD acentuou o seu cansaço,
que foi por demais evidente nas consecutivas falhas de lançamentos perto do
cesto, algumas delas sem oposição. Ainda assim, a 3 minutos do final, o CAD
Coimbra/Chelo ganha uma vantagem de 6 pontos, mas uma distração defensiva e uma
má decisão no ataque permitem às Benfiquistas a liderança por dois pontos a
menos de um minuto do final da partida. Após um desconto de tempo, as Cadistas
perdem a bola com um mau passe no ataque, oferecendo de bandeja a vitória as
Lisboetas por apenas 4 pontos (68-64).