POLÍTICA – Maurício Marques, líder da distrital de Coimbra do PSD demite-se, mas fica como deputado

0
2

Maurício Marques, deputado penacovense que há um ano apoiou Pedro Santana Lopes
nas eleições para a direção nacional do PSD, que deram a vitória a Rui Rio,
justificou a renúncia ao cargo de presidente da Comissão Política Distrital de
Coimbra com uma “quebra de confiança” face à atual liderança do
partido. “Devo contribuir, com a
minha saída, para que se restabeleça uma confiança que não existe
“,
sublinhou.

O deputado esclareceu que vai “cumprir até ao fim” o mandato na Assembleia da República, cuja
composição mudará na sequência das eleições legislativas deste ano.

Maurício Marques anunciou a sua demissão, na segunda-feira
à noite, numa “reunião alargada
da Distrital na sede do PSD de Coimbra, perante cerca de 30 membros do órgão,
que lhe “pediram para não abandonar” o lugar de deputado.

Com a eleição de Rui Rio para a presidência do partido, em
janeiro de 2018, “houve uma relação
de confiança que foi cortada
“, declarou o dirigente demissionário.

No distrito de Coimbra, Santana Lopes, agora líder do novo
partido Aliança, venceu aquela eleição com 780 votos (50,5%), contra 762 de
Rio.

No dia 17, o Conselho Nacional manteve a confiança em Rui
Rio à frente do PSD.

Maurício Marques admitiu que o seu afastamento da Distrital
de Coimbra poderá “criar uma nova dinâmica“, dando lugar a
outras pessoas provavelmente mais alinhadas com a direção” de Rui
Rio.

Entendo que
não estão criadas as condições para que eu continue a desenvolver o meu
trabalho
“, acentuou.

Numa carta dirigida ao presidente da mesa da Assembleia
Distrital, Nuno Freitas, que lidera também a Concelhia de Coimbra, o antigo
presidente da Câmara de Penacova afirma-se disponível para “continuar ao lado dos militantes
do PSD.

Maurício Marques estava a cumprir o terceiro mandato de
dois anos como presidente do partido no distrito de Coimbra, o qual terminaria
em 2020.
A eleição da nova Comissão Política Distrital está marcada
para 9 de março.