GASTRONOMIA – Federação das Confrarias Gastronómicas realiza Assembleia Geral em Penacova e lança livro “Confrarias de Portugal”

0
4



No próximo dia 29 de março, em Penacova, a Federação Portuguesa das Confrarias
Gastronómicas irá realizar a sua da Assembleia Geral, escolhendo também esse
dia para fazer a apresentação do livro “Confrarias de Portugal”, um legado
que a Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas pretende deixar para o
futuro.
Trata-se de um projecto para o qual a FPCG, as confrarias e os municípios
aderentes, contribuíram sobremaneira, sendo por isso o culminar de um esforço
de comum que vale a pena celebrar.
Na opinião de Luís Amante, do Mordomo Mor da Confraria da Lampreia de
Penacova “a escolha de Penacova para a
realização dos dois eventos, estará relacionada com o prestígio que a Confraria
da Lampreia de Penacova tem vindo a granjear no movimento confrádico português
e surgem na semana anterior ao XVI Capítulo da Lampreia de Penacova
”.
Neste dia de celebração, estará presente
o Confrade OPTIMUS CONVIVA das Confrarias de Portugal, Manuel Cabral que, como
grande amigo das Confrarias, saberá encantar todos os presentes com a paixão
que o caracteriza a falar do Portugal gastronómico que tão bem representam.

As figuras de topo das Confrarias e os
convidados da Federação, irão saborear a lampreia à moda de Penacova e a nossa
rica doçaria, no “Piscinas Restaurante
Bar
”, em Penacova, também, ele na lista de candidato a Confrade Empresa da Confraria da Lampreia de Penacova..

As Confrarias representam, presentemente, um importante activo na
preservação e defesa das tradições gastronómicas contribuindo, simultaneamente,
para a projeção dos produtos locais.
Sobre o Livro
“Num Portugal Gastronómico pleno de pronúncias alimentares, as
Confrarias fazem da mesa o ponto de chegada de uma história da fome e da abundância
e ponto de partida para o encontro com o futuro. Esta publicação “As Confrarias
de Portugal” é tudo isto, paisagem, gastronomia, confraria. Para além das
marcas que deixamos nas nossas terras, fica o testemunho para os vindouros, a
lembrar o esforço de uma geração que não esqueceu a herança recebida. Levamo-lo
em ombros, tal oferenda também a nós passada. O futuro é já amanhã, mas será
mais terno se o presente feito passado não se perde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui