MOBILIDADE – Região de Coimbra reduz em 30% o preço dos passes dos transportes públicos

0
5

A diminuição do custo dos passes é “uniforme,
independentemente das tipologias dos 13 operadores
” que prestam serviço na
região (rodoviário e ferroviário), disse à agência Lusa o secretário executivo
da entidade, Jorge Brito, esclarecendo que a medida abrange os transportes
alternativos do Ramal da Lousã (encerrado em janeiro de 2010).

Enquanto autoridade de transportes, a CIM Região de
Coimbra não abrange esta cidade e concelho, cuja autoridade de transportes é a
Câmara Municipal (mas estão a ser desenvolvidos contactos entre ambas). Em
Coimbra, igualmente no âmbito do Plano de Apoio à Redução Tarifária (PART), os
passes gerais mensais dos Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos
(SMTUC) baixarão dos atuais 35 euros para 30 euros (cerca de 14%).

Ainda na rede dos SMTUC, os ‘passes especiais‘, como os
de ‘terceira idade’ e ‘reformado/pensionista por incapacidade’, passam a custar
15 euros (17,5 euros atualmente) e os ‘sénior +’ e ‘reformado/pensionista por
incapacidade +’ baixam de 14 para 12 euros por mês.



Os passes de estudante do
ensino superior são os que registam maior diminuição (32%), baixando de 22 para
15 euros (os passes dos estudantes até ao secundário são, desde este ano
letivo, gratuitos)
.

Prosseguindo a sua “missão como autoridade de
transportes da Região de Coimbra
” é, por outro lado, intenção da CIM
implementar a redução nos serviços com origem e/ou destino na área da
Comunidad
e”, adiantou o responsável.

A adoção de “um título único“, que
proporcionará “uma melhoria significativa em termos de mobilidade e a
valorização do território
“, é outra medida preconizada para este
território, no qual também é necessário fazer “um conjunto de
investimentos estruturantes, tendo em conta que se trata de uma temática
continuamente em estudo e prioritária
” para a região.

A CIM Região de Coimbra está, entretanto, a preparar um
concurso internacional para “reestruturação da rede de transportes“,
no âmbito das suas “competências enquanto autoridade de transportes“.

A mobilidade na Região de Coimbra é “uma das
prioridade
s”, conclui Jorge Brito, assegurando que a CIM está a
trabalhar para criar uma rede de transportes coesa que responda às
exigentes necessidades atuais e proporcione condições para a consolidação de
uma região mais sustentáve
l”.

A CIM Região de Coimbra abrange os 17 municípios do
distrito de Coimbra (Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da
Foz, Góis, Lousã, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Oliveira do
Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de
Poiares), Mealhada (Aveiro) e Mortágua (Viseu).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui