MUSEU DA ÁGUA recebeu conferência sobre as alterações globais dos rios e a monitorização ecológica

0
2


Decorreu ontem no Museu da Água a última conferência do
ciclo ‘Rios de Portugal‘, no âmbito
da 21ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra. A investigadora Maria João Feio apresentou perante uma audiência muito interessada as “Alterações globais dos rios e monitorização
ecológica
”.

Os rios portugueses
sofrem diversos tipos de pressões causadas por atividades humanas como as
alterações hidromorfológicas (como as causadas pelas numerosas barragens
nacionais), a alteração da floresta nativa, as alterações das características
físicas e químicas da água, entre outras
”, alerta a investigadora do MARE –
Centro de Ciências do Mar e do Ambiente, Universidade de Coimbra. Nesta sessão
foi feita uma caracterização das principais pressões antropogénicas sofridas
pelas bacias hidrográficas portuguesas bem como o efeito das mesmas sobre os
ecossistemas ribeirinhos, com base em estudos feitos em Portugal. Foi ainda
descrito o processo de classificação ecológica dos rios, desde os métodos de amostragem
de fauna e flora aquática até aos índices de qualidade bem como as
classificações ecológicas disponíveis.

As Alterações globais e a Monitorização Ecológica são dois
dos temas abordados no livro Rios de Portugal. Comunidades, Processos e
Alterações, publicado recentemente pela Imprensa da Universidade de Coimbra e
editado pelas investigadoras Maria João Feio e Verónica Ferreira (MARE,
Universidade de Coimbra).