IP3 – Requalificação vai estar em discussão no Parlamento esta quarta-feira

0
3

As petições, cuja apreciação está agendada para a reunião
plenária de quarta-feira, foram apresentadas pela Associação de Utentes e
Sobreviventes do IP3 e por responsáveis de associações empresariais e
comerciais e da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões.

A Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3 defende
que “se proceda com urgência à
reparação do piso, em particular as brechas no pavimento, em Espinheira e
Souselas, se nivele a plataforma onde há abatimentos e se reforce e repare
barreiras e taludes
“.

Na petição, é ainda pedido que “se corrijam os graves problemas de segurança como as curvas apertadas,
as inclinações acentuadas, as zonas onde se formam lençóis de água e os
estrangulamentos de via, causadores de muitas colisões e despistes
“.

O alargamento da via para quatro faixas e a instalação de
separador central em toda a sua extensão, mas mantendo-se o não pagamento de
portagens, são também defendidos pela associação.

A segunda petição, apresentada pelas associações
empresariais de Viseu, de Mangualde e de Lafões, pela associação comercial do
distrito de Viseu e pela CIM Viseu Dão Lafões, considera que “a
requalificação do IP3, em toda a sua extensão, é muito urgente
“.

O IP3 liga
Viseu a Coimbra e foi concluído há 30 anos. É a via rodoviária mais perigosa em
Portugal, sendo apelidada de ‘estrada da morte’
“, recordam.

Nesta petição, é defendido que a requalificação do IP3
deve incluir os elementos
indispensáveis à circulação numa via com elevadíssimo tráfego: duas faixas em
cada sentido, separador central, piso correto que drene as águas, iluminação e
sinalização adequadas
“.

No mesmo dia, serão discutidos projetos de resolução do
PSD, do PCP, do BE e do PCP
.

Os deputados do PSD propõem que a Assembleia da República
recomende ao Governo que “execute
de imediato todos os procedimentos e ações para a efetiva e urgente
implementação de ligação rodoviária em perfil de autoestrada entre Viseu e
Coimbra, garantindo a existência de uma solução não portajada
“.

O PCP recomenda “a requalificação do IP3, a sua manutenção sem portagens e em condições
de segurança
“, tal como o BE, que quer que o Governo “proceda com urgência à requalificação do
IP3, tendo como solução preferencial a construção de duas vias de circulação em
cada faixa de rodagem, em perfil de autoestrada, em todo o trajeto do
itinerário
“.

Os deputados do Partido Ecologista Os Verdes têm uma
recomendação idêntica, mas pedem que, “com
a requalificação do IP3, pelo menos nas áreas de maior relevância, sejam
assegurados corredores ecológicos como forma de mitigar os efeitos da
fragmentação dos ecossistemas e criando as condições para a deslocação de
animais
“.