DIA DA EUROPA – Região Centro quer pequenos municípios unidos

0
5

Em pleno período de campanha eleitoral para as europeias,
a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) abriu as
suas portas para acolher o seminário “Os
Municípios na Europa das Regiões
”.

A importância de organizar e pensar o território europeu
numa lógica de regiões e não de países e a necessidade de reforçar a rede de
pequenos municípios, para que estes possam prosperar num panorama que lhes é
desfavorável foram as ideias debatidas no encontro.

A CCDRC divulgou as principais fontes de financiamento da
comissão europeia para políticas de cidade, apoios mais direcionados a
municípios de menor dimensão, que “podem
resolver em conjunto alguns problemas que são transversais
”.

Problema da
habitação, atração do investimento privado, sustentabilidade ambiental,
inovação social, digitalização ou economia circular… Enfim, estas e outras
temáticas são muito importantes na gestão das cidades e devem ser discutidas.
Este encontro pretende também estimular esta partilha de experiências
”,
adiantou Ana Abrunhosa, presidente da CCDRC.

Declínio
prolongado das pequenas cidades

Hans Schlappa, professor alemão que dá aulas há três
décadas no Reino Unido, abordou aquele que classifi cou de “o problema de declínio prolongado das
pequenas cidades
”.

Cada vez é mais
dif ícil garantir a sua sustentabilidade. Deve haver uma política europeia
clara e assumida para apoiar o desenvolvimento dos centros urbanos mais
pequenos, fazê-los crescer. Se não existir este esforço, vão encolher cada vez
mais
” argumentou o docente.

Contudo, a responsabilidade de inaugurar a sessão coube a
José António Lopes, especialista em programas de cooperação/ferramentas de
financiamento, que foi perentório na sua intervenção: “Não devemos olhar para a Europa como uma Europa de países,
mas sim de regiões
”.

É preciso assumir
uma atitude mais voluntarista e criativa, procurar mais parcerias e acordos
entre municípios. Mesmo os pequenos têm um lugar na Europa e é preciso
transmitir esta ideia
”, concluiu.

Os autarcas de Melgaço e Mangualde, Manoel Baptista e
João Azevedo, respetivamente, e Andreas Hollstein, presidente da Câmara de
Altena (Alemanha), também participaram no seminário. 

Bernardo Neto Parra – Diário As Beiras