AMBIENTE – Região de Coimbra debate alterações climáticas

0
2

O segundo Congresso de Adaptação às Alterações
Climáticas da Região de Coimbra, promovido pela Comunidade Intermunicipal, em
parceria com a Universidade de Coimbra e a Associação Académica, terá a
presença do ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro
Matos Fernandes, na sessão de abertura, a 24 de maio, no Auditório da
Reitoria da Universidade de Coimbra.

Filipe Duarte Santos, Professor Catedrático no Departamento
de Física da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e um dos
investigadores com maior relevância na temática apresenta a comunicação “Objetivo >2◦C – O Papel Das Entidades e
Da População
”. Também de manhã, o secretário executivo da CIM Região
de Coimbra, Jorge Brito apresenta o “Papel das Regiões na Adaptação às
Alterações Climáticas” e a técnica da Agência Portuguesa do Ambiente, Joana
Veloso, o tema “Objetivo Neutralidade
Carbónica 2050”.

À tarde intervêm o professor universitário e investigador
do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, José Manuel Mendes, o
professor na Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Coimbra e investigador
em Ordenamento do Território e Ambiente, Pedro Bingre, e a técnica da
Divisão de Saúde Ambiental da Direção Geral de Saúde, Anabela Santiago. Estas
intervenções versam sobre a área da adaptação, mitigação e resiliência às
Alterações Climáticas e seus efeitos na perspetiva sociológica, as
oportunidades e desafios para o sector do Turismo e ainda na Saúde Pública,
respetivamente.

As inscrições são gratuitas mas obrigatórias e devem ser
efetuadas no website www.cim-regiaodecoimbra.pt.

A CIM Região de Coimbra implementa desde 2017 o Plano
Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas (PIAAC), que tem por
objetivo estudar de forma aprofundada os riscos e as previsíveis consequências
das alterações climáticas na Região para os diferentes setores de atividade,
para além de elencar um conjunto de ações que definem as prioridades de
investimento em matérias de ordenamento do território, prevenção e gestão de
riscos.

Para além de promover a reflexão regional sobre a temática,
este segundo Congresso visa envolver o público estudante universitário e a
comunidade académica com o intuito de aumentar a discussão e partilha de
informação sobre a ameaça das Alterações Climáticas em vários sectores.

À Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, que
abrange dezanove concelhos, compete assegurar a articulação de atuação entre os
municípios e organismos da administração central, nomeadamente, nas áreas do
ordenamento do território, conservação da natureza, recursos naturais,
segurança e proteção civil.