CAMINHO DE SANTIAGO – Município de Penacova é um dos membros fundadores da nova federação e consolida aposta no turismo religioso

0
4

Foi
assinado ontem em
Pedras Salgadas, concelho de Vila Pouca de
Aguiar,
o documento que celebra a fundação da Federação Portuguesa do
Caminho de Santiago. A criação desta Federação surge com o objetivo de
promover, organizar e gerir os caminhos em território nacional que compõem esta
rota milenar, seguida por milhões de peregrinos desde o início do século IX.

Alberto Machado, João Azadinho e Jean Benoit Girodet
Esta Federação, de que a Câmara Municipal de
Penacova se orgulha de ser membro fundador, 
agrega cerca de 60 entidades, entre municípios e associações de
peregrinos, e tem como objetivo a promoção, divulgação, organização e gestão
dos caminhos de Santiago em território nacional, tais como a
 implementação uma
estratégia e sinalética comum nas vias portuguesas de peregrinação a Santiago
de Compostela.



Segundo João Azadinho, vice-presidente da autarquia penacovense “a integração de Penacova nesta Federação,
com caráter cultural sem fins lucrativos, permite integrar uma estratégia
comum, que revitalizará e dinamizará correntes de ligação entre o nosso país e
Santiago de Compostela
”. Este roteiro com enorme valor histórico-cultural,
permite a interculturalidade e o conhecimento das regiões, obtendo
desenvolvimento económico, social e ambiental para as localidades atravessadas
por este caminho.
A federação visa também “revitalizar e dinamizar as variantes do
Caminho Português de Santiago como importantes vias de peregrinação a Santiago
de Compostela, recuperando, preservando e promovendo também o património
histórico-cultural e religioso associado ao caminho, a interculturalidade dos
povos e impulsionando o desenvolvimento económico, social e ambiental das
regiões atravessadas
“.


Os caminhos de Santiago, que atravessam
Portugal de sul para norte, são seguidos pelos peregrinos há séculos e têm como
destino a Catedral de Santiago de Compostela, em Espanha.



Atualmente, no nosso país estão identificados três percursos
principais. O Caminho da Costa, que se inicia no Porto, atravessa o Minho e
entra em Espanha por Valença; o Caminho Interior, que parte de Viseu e entra em
Espanha por Vilarelho da Raia, em Chaves; o Caminho Central Português, o mais
percorrido, que sai da Sé de Lisboa, passa por Tomar, Coimbra, Porto e
seguindo, depois, para norte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui