AGRADECIMENTO – Casa do Povo de Penacova homenageia Urbano Marques pelo “somatório” de apoios concedidos

0
4

Urbano Marques admitiu, logo de início, que falar não é o
seu forte. O que sabe fazer bem é dirigir a maior empresa do concelho que leva
água de Penacova a todo o mundo. O que sabe também é, através da Água Caldas de
Penacova, apoiar as associações e instituições e, no fundo, a comunidade
penacovense. Ontem foi, por isso, homenageado por uma das
beneficiárias” do seu apoio, a Casa do Povo de Penacova que,
agradecendo o fardamento novo da sua filarmónica financiado pelo empresário,
atribuiu a Urbano Marques o título de sócio-honorário da instituição.



«A homenagem que
fazemos ao senhor Urbano Marques não é apenas por este gesto, nobre sem dúvida,
mas também pelo somatório de apoios que a empresa que dirige, a Água Caldas de
Penacova, tem dado à nossa comunidade
», acentuou Álvaro Coimbra, presidente
da direcção da Casado Povo, realçando a «
resposta
positiva
» de Urbano Marques quando foi contactado pela Casa do Povo para
dar uma ajuda na aquisição de uma nova farda para substituir a velha, com mais
de década e meia de uso. A verdade é que, menos de um ano depois, os músicos
estavam a estrear farda nova, totalmente financiada pelo empresário.

«As Caldas têm
sido generosas para várias pessoas
», admitiu o empresário, desejando que
assim continue, mesmo tendo em conta que a empresa tem novos desafios pela
frente.

«Não sabemos parar
comentou, dando nota do mais recente investimento, de dois milhões de euros, que
vai permitir à empresa crescer para um novo armazém e desenvolver um projecto
«de aproveitamento dos desperdícios energéticos)
». E aproveitando a presença
do presidente da Câmara de Penacova, Humberto Oliveira, lembrou como seria
importante para a empresa ter uma «extradita» melhor. «Somos a maior fábrica do país em quantidade e qualidade, mas em estrada
somos a mais pequenina
», afirmou.

O pedido não passou ao lado do autarca que sem prometer,
disse acreditar que «as estradas serão
uma realidade
». Do empresário, Humberto Oliveira destacou a «tenacidade e
capacidade» que tem tido para «catapultar a principal empresa do concelho e do
país no sector que opera». «Fê-lo com
dedicação e esforço
», afirmou.

O evento, com almoço e concerto pela Filarmónica, contou
ainda com a intervenção de Pedro Coimbra, presidente da Assembleia Municipal, que
destacando a riqueza do concelho em associativismo, também sublinhou o papel
importante do tecido empresarial. Aqui em especial, o das Caldas de Penacova e
de Urbano Marques que tem sido «amigo
das mais diversas entidades
».
Nova
direcção em grande actividade devolve a Casa do Povo o lugar que merece
A aquisição de um novo fardamento foi a «prioridade» assumida pela direcção da
Casa do Povo quando, em Janeiro de 2018, tomou posse, com o objectivo de
«devolver à Casa do Povo o lugar que merece», referiu ontem Álvaro Coimbra, sobre
uma instituição que conta com quase seis décadas de existência mas se
encontrava com baixa actividade.

Em ano e meio de
nova direcção, muito foi feito e Álvaro Coimbra elencou ontem algumas apostas
ganhas, como o projecto “Letras prá’vida“, oficinas de aprendizagem da língua portuguesa para a população
mais velha, que tem permitido ao grupo de seniores «sair da rotina, conviver, fazer amizades, aprender com o coração».

Também o teatro de revista e a obra do mestre Alípio
Borges foi recuperado, «tirando o pó às
músicas e textos que estavam esquecidos há mais de 20 anos
». O teatro de
revista “R
ecordar á viver” estreou com duas sessões lotadas e vai,
segundo Álvaro Coimbra, repetir espectáculo a 20 de Julho, iniciando depois uma
digressão pelas aldeias do concelho.

Margarida Alvarinhas – Diário de Coimbra