METEOROLOGIA – Tempo quente regressa a partir de terça-feira

0
6

As temperaturas máximas vão subir a partir de terça-feira
entre 04 e 08 graus Celsius em algumas regiões do continente e na quarta-feira
prevê-se um aumento das mínimas com noites tropicais, segundo o IPMA.

Hoje ainda
não temos uma alteração significativa dos valores das temperaturas e a nota
dominante será o vento com rajadas da ordem dos 65 quilómetros por hora na
faixa costeira ocidental. Para amanhã [terça-feira] já vamos ter uma subida
acentuada da temperatura máxima entre os 04 e os 08 graus em alguns locais
“,
disse à agência Lusa a meteorologista Maria João Frada.

Na região sul, a subida da temperatura máxima será mais
pequena entre os 02 e os 04 graus, de acordo com a especialista do Instituto
Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Isto quer
dizer que vamos chegar ao meio da semana com máximas a variar entre os 30 e os
33/34 graus. No entanto, em alguns locais do litoral norte e centro, do
interior do Alentejo, Beira Baixa e Vale do Tejo as temperaturas vão variar
entre os 35 e os 39 graus. Na grande Lisboa estão previstos 35 graus
“,
disse.

Maria João Frada adiantou ainda que na quarta-feira está
prevista uma subida significativa das temperaturas mínimas na generalidade do
território.

A partir de
dia 21 vamos ter uma subida da mínima e vamos ter noites tropicais em grande
parte do continente. As temperaturas não vão descer abaixo dos 20 graus
“,
indicou.

Segundo a meteorologista do IPMA, as temperaturas vão
manter-se altas até sexta-feira, esperando-se uma descida a partir de sábado.

No sábado há
uma tendência para uma descida da temperatura máxima no norte e centro,
especialmente no litoral a norte do Cabo Raso e no domingo descem mais um
pouco. Ainda assim os valores não descem abaixo dos 30 a 35 graus, com exceção
para a faixa costeira a norte do Cabo Raso que será da ordem dos 25 a 27 graus
“,
disse.

Maior parte do país hoje em muito elevado de exposição
aos raios UV


A Madeira e 11 distritos de Portugal continental
apresentam hoje risco muito elevado de exposição à radiação ultravioleta (UV),
segundo os cálculos do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em Portugal continental, só os distritos de Lisboa,
Santarém, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Aveiro e Braga escapam ao
risco muito elevado, comportando um risco elevado, à semelhança da ilha
terceira, no grupo central dos Açores.

As restantes ilhas açorianas têm um risco moderado.


O índice ultravioleta varia entre 1 e 2, em que o risco
de exposição à radiação UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10
(muito elevado) e superior a 11 (extremo).

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA
recomenda a utilização de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’,
guarda-sol, protetor solar e evitar a exposição das crianças ao Sol.

O cálculo é feito com base nos valores observados às
13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa,
velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Para hoje prevê-se céu pouco nublado, apresentando-se
temporariamente muito nublado por nuvens altas nas regiões Norte e Centro.

É ainda aguardada uma pequena descida de temperatura, em
especial da mínima e nas regiões Centro e Sul.

Para os Açores são esperados períodos de chuva e
aguaceiros, que podem ser fortes no grupo oriental (S. Miguel e Santa Maria).

Na Madeira aguardam-se períodos de céu muito nublado,
apresentando-se geralmente pouco nublado nas zonas montanhosas até ao início da
tarde.
O Funchal vai chegar hoje aos 28 graus, Ponta Delgada aos
25º e Faro aos 32º, hoje o distrito mais quente de Portugal continental.

Maior parte do território do Algarve com risco máximo de
incêndio


Sete concelhos do distrito de Faro estão hoje com risco
máximo de incêndio e só o litoral norte de Portugal continental apresenta um
risco reduzido, segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Castelo Branco, Santarém e Portalegre têm
vários concelhos em risco muito elevado, enquanto as restantes regiões
apresentam um risco de moderado a elevado, com exceção do litoral norte.

De acordo com a estimativa do IPMA, o nível de risco de
incêndio vai aumentar progressivamente no território, pelo menos até
sexta-feira.

Os cálculos para este risco são obtidos a partir da
temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de
precipitação nas últimas 24 horas.