MONDEGO EM FESTA – “Festa da Freguesia” motivou a anunciação de diversas obras

0
4
Ao realizar-se o 2.º evento «Mondego em Festa», realizado
no fim-de-semana – 13, 14 e 15 de Setembro – que celebrou o «Dia da Freguesia»,
o Presidente da União, Luís Manuel Marques Pechim, não só aproveitou o evento
para anunciar algumas obras a realizar nos territórios citados, mas também por
considerar que «são três dias de plena confraternização entre as nossas gentes,
divulgação das nossas empresas, associações, IPSS e pela mostra do bom trabalho
que as nossas associações levam a efeito de uma forma totalmente gratuita, por
amor à sua terra
».



Em relação às obras realizadas e em perspectiva, o
Presidente da União de Freguesias de Oliveira do Mondego e Travanca do Mondego anunciou
que o seu executivo «vai fazendo obra e obras
necessárias
», como alargamento de ruas, recuperação, reabilitação e
construção de valetas onde necessário, citando a reabilitação de algumas zonas
ribeirinhas, nomeadamente no Coiço, a fim de dar mais dignidade de lazer, bem
como no Rabeto, em Oliveira do Mondego e no Porto da Raiva, com a limpeza das
margens do rio e plantação de árvores e a construção do muro de suporte de terras
que já serviu para dar apoio a este evento, e disse que tem na ideia e gostava
de ver concretizado o projecto de outras obras de requalificação tanto na
margem direita, na Salgueirada, bem como na margem esquerda do Mondego, espaços
que são de domínio hídrico, adiantando que «já tivemos autorização para essa ocupação,
através de protocolos assinados com as entidades responsáveis
».

Contudo, Luís Pechim não esqueceu o apoio às  associações, dotando com comparticipações
extraordinárias «aquelas que realizam
mais actividades e não se acomodam com os apoios do executivo
» e o
Presidente da União deixou a nota de que o evento é para continuar, mas de dois
em dois anos, mas que neste espaço de tempo seja feita uma festa mais humilde,
tendo a intenção de percorrer todas as aldeias da freguesia. Dando também apoio
à natalidade, lamentou que só tenha nascido uma criança na freguesia, entre
Setembro do ano passado e este ano.

Relativamente a uma questão que há muito corre em Tribunal,
que se prende com espaços verdes existentes mesmo ao lado da realização da festa
e na parte superior, paralelo à estrada nacional, junto à paragem de autocarro,
Luís Pechim anunciou que a questão está ganha, dando o tribunal «razão aos
factos verdadeiros que as nossas testemunhas apresentaram, e não ligou às menos
verdades apresentadas por algumas testemunhas da outra parte
». Contudo, como
referiu o autarca, «para já não devemos
cantar vitória, embora estejamos a ganhar por 1-0…só no final venceremos o jogo
».
Deixou agradecimentos a todos que com a União colaboraram e colaboram, sobretudo
a Câmara Municipal de Penacova, salientando alguns dos seus funcionários, como
o Eng. José Figueiredo, da área das águas, não esquecendo o seu executivo pela
colaboração prestada, particularizando o trabalho do presidente da Assembleia
de Freguesia, Alberto Marmelo e Álvaro Cordeiro, na organização da caminhada.
Deixou também agradecimentos especiais à equipa da Banda K, pelo som e luz, bem
como à PenaEventos, na pessoa do seu responsável Alcino Francisco, na
instalação dos standes, que foram inexcedíveis no sucesso deste evento.

O vice-presidente da edilidade penacovense, Dr. João
Azadinho, referiu que «entre 2013 e 2014
havia feiticeiros sobre a União»,
e que graças ao esforço do seu presidente
fez com que «seja uma só freguesia»,
unindo as populações e comunidades e por isso defendeu que «não são só obras o mais importante, é
importante também o convívio e a união
».

O presidente da Assembleia Municipal, Eng. Pedro Coimbra,
falou também da importância destes eventos, que dignificam os territórios onde
são realizados, e engrandecem o Município, e todos os que «participaram, não esquecendo os expositores que dão vida e riqueza à
União
», bem como as associações e empresas e IPSS que estavam presentes, e
os grupos culturais que actuaram. 

Elogiou o esforço físico e financeiro, que é acompanhado
pelo Município, não sendo «apenas obras em betão e tijolo», é também importante
o convívio, «que é o que temos de
melhor, fortalecendo os laços entre a União e o concelho de Penacova
».

As associações, que apoiaram o evento em termos
gastronómicos, foram as do Coiço, Travanca do Mondego e Oliveira do Mondego. Em
termos desportivos, há que salientar, no domingo, a caminhada, na qual
participaram
cerca de 300 caminheiros, salientando-se a presença de um
grupo da Benfeita-Aldeia de Xisto e no Passeio de Motos e Motorizadas, cerca de
40 participantes, os quais fizerem o «Roteiro do Arista».

O Festival de Folclore e Cantares, já anunciados na semana
finda, englobou oito grupos, com que foi encerrado o «Mondego em Festa» 2019,
pelas 24 horas
José
Travassos de Vasconcelos
– A Comarca de Arganil
Veja as fotos do evento AQUI