ANO NOVO – Presidente deseja 2020 com Governo “forte e concretizador” e “oposição forte e alternativa”

0
0

O Presidente da República desejou hoje um 2020 “de esperança”, com um “Governo forte, concretizador e dialogante”,
uma “oposição forte e alternativa” e
pediu que se concentrem esforços “na saúde, na segurança, na coesão e inclusão
”.
Numa mensagem de Ano Novo, a partir da ilha do Corvo, nos
Açores, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que, em Portugal, “esperança quer dizer Governo forte, concretizador e dialogante para
corresponder à vontade popular que escolheu continuar o mesmo caminho, mas sem
maioria absoluta
”.
A esperança também significa “oposição forte e alternativa ao Governo”, acrescentou, na mensagem
em que confessou a sua admiração pelos “corvinos
e açorianos
”, que vivem no meio do Atlântico.
Como já tinha dito na posse do actual Governo minoritário do
PS, em outubro, em que falou dos recursos limitados do país, o Presidente pediu
que se concentrem esforços em várias áreas chave.
Concentremo-nos na
saúde, na segurança, na coesão e inclusão, no conhecimento e no investimento,
convertendo a esperança em realidade
”, acrescentou.
Marcelo Rebelo de Sousa enumerou algumas áreas que considera
importantes este ano, a começar por uma “justiça
respeitada, porque atempada e eficaz no combate à ilegalidade e corrupção
”.
As Forças Armadas têm que ser “por todos tratadas como efectivo símbolo de nacional” e as forças
de segurança “garantes de autoridade
democrática
”, assim como a comunicação social terá de ser “resistente à crise financeira que a vai
corroendo
” e o poder local “penhor
de maior coesão social, descentralizando com determinação e sensatez
”.
Mas para que estes objectivos sejam alcançados, afirmou
ainda, é preciso “crescimento, emprego e
preocupação climática duradouros
”, dando atenção à “inovação na ciência e tecnologia”, na área da educação.
E pediu uma “mobilização
cívica
” para que “com esse
crescimento
” seja possível enfrentar “chocantes
manchas de pobreza, estrangulamentos na saúde, carências na habitação,
urgências para com cuidadores informais e sem-abrigo
”.
Na sua mensagem de Ano Novo, a quarta desde que é
Presidente, Marcelo afirmou que o desejo de “um ano melhor” é o seu “voto
amigo
”, mas “mais do que isso”,
o seu “assumido compromisso” num ano
que é “um novo ciclo”, no Mundo, na
Europa e em Portugal.