ILUSTRES [DES]CONHECIDOS – Artur Soares Coimbra (1918 -1976)

1
8
A notícia da sua morte no “Notícias de Penacova” em 1976

Artur Soares Coimbra nasceu em Friúmes no dia 2 de Setembro de 1918, filho
de Alípio Rodrigues Coimbra e de Maria Isaura Soares Coimbra.

Cursou Medicina em Coimbra tendo-se licenciado em Dezembro de 1942. Iniciou
a actividade profissional na sua terra natal e pouco depois em S. Pedro de
Alva, onde residiu até 1944.

Nesse ano, casou em Penacova com Maria de Lurdes Bastos Sales Guedes
Coimbra, filha do médico Manuel Ferreira Sales Guedes. Fixou residência em
Penacova passando  a exercer no Hospital
da Misericórdia, substituindo como Director Clínico o seu sogro que entretanto
assumira as funções de Delegado de Saúde de Viseu.

Enquanto médico deixou também a sua marca de humanismo e profissionalismo
na Casa do Povo de Friúmes, no Posto da Caixa de Previdência de Penacova (com
algumas consultas em Gondelim) e no Preventório.

Foi colaborador cirúrgico do Dr. José Maria Viegas Pimentel. Pioneiro em
Penacova da Obstetrícia numa época em que a mortalidade infantil era elevada
prestou um inestimável serviço na área da saúde materno infantil no Hospital da
Misericórdia.



A nível político, foi nomeado
Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penacova em Abril de 1956. Exerceu até Julho de 1959.
Aquando do descerramento da placa toponímica em sua homenagem, em 17 de
Julho de 2009, foram recordadas as suas qualidades de “homem singular” que, “a
toda a hora em que era chamado se deslocava para qualquer lado”, como que um
“João Semana de Penacova”.

Morreu prematuramente, com 58 anos incompletos, no dia 28 de Maio de 1976.
O jornal “Notícias de Penacova” escreveu que o Dr. Artur Soares Coimbra fora
“um homem bondoso, simples e cordial” que “em todos quantos tiveram
conhecimento do seu funeral ( e foram centenas de pessoas que o acompanharam
até ao cemitério da Eirinha) deixou sentidas saudades”.

>> David Gonçalves de Almeida

1 COMENTÁRIO