JUSTIÇA – População foi “fulcral” para o sucesso da operação da GNR

0
15
A população teve “papel fundamental e fulcral” na operação realizada esta quinta-feira pela GNR e que permitiu intercetar e identificar cinco homens, por “suspeita da prática de furtos em residência, nos concelhos de Oliveira do Hospital, Tábua, Arganil e Penacova”, explica a GNR em nota de imprensa.
José Armando Torres – Diário As Beiras
Segundo Rui Silva, comandante de Destacamento Territorial de Coimbra da força militar, “nas últimas duas semanas tínhamos feito ações de sensibilização para promover a informação à população para saberem que esta viatura era suspeita de prática de furtos a interiores de residências e roubos. A população foi fundamental, porque transmitiu várias informações em tempo direto, para conseguirmos continuar a acompanhar o deslocamento dos suspeitos”.
De acordo com o responsável, por volta das 12H00 de anteontem a GNR foi informada “de que viatura tinha passado numa rua de Figueira de Lorvão e, até às 17H00, fomos sempre sendo informados pela população nesta operação de busca”.
Antes da detenção dos últimos quatro suspeitos, os militares apreenderam “uma arma de fogo que estava carregada”, precisou Rui Silva, após uma operação realizada em duas fases: “inicialmente, numa fiscalização de trânsito, porque tínhamos informação de que os suspeitos se faziam deslocar numa viatura, que não obedeceu a ordem de paragem, encetou fuga e despistou-se”.
Desse despiste foi apreendida a viatura utilizada e que já era referenciada, sendo encontrado no interior “uma arma de fogo e equipamento e objetos que terão sido, eventualmente, furtado. Estamos a fazer diligências para perceber sua a proveniência”, acrescentou o militar.
Na sequência da operação, “e considerando que os mesmos se deslocaram em fuga apeada, fizemos uma busca nas imediações na localidade de Figueira de Lorvão, com intuito de localizar os cinco indivíduos”.
O primeiro, adiantou o comandante da GNR, “foi detido em primeira instância, porque se deslocou a um estabelecimento na localidade de Figueira de Lorvão”. Na sequência, os militares perceberam “que os outros quatro suspeitos não estariam muito longe”, sendo acionada uma operação de busca, que terminou por volta das 17H00, com mais quatro detenções.
Dois detidos
Os cinco suspeitos são todos da zona de Caldas da Rainha, precisou Rui Silva, sendo que dois deles continuam detidos. Um dos homens, de 22 anos, “era alvo de cinco mandados de detenção, por furto qualificado, ofensas à integridade física qualificada e roubo”, explica a GNR em comunicado, enquanto o suspeito de 67 anos se encontrava “evadido do Estabelecimento Prisional de Lisboa, onde estava a cumprir pena por tentativa de homicídio” dois agentes da PSP, acrescentou Rui Silva. Ambos foram encaminhados para o Estabelecimento Prisional de Coimbra.
Os restantes três suspeitos, com 20, 23 e 35 anos – dois deles com antecedentes criminais -, foram identificados e saíram sem qualquer medida de coação.
Operação musculada
A operação de GNR levada a cabo na tarde de quinta-feira envolveu perto de meia centena de militares, de várias valências do Comando Territorial de Coimbra.
Para além das detenções, a operação policial culminou com a apreensão de um veículo, duas armas de fogo, dois intercomunicadores, um aerossol, 13 munições, 12 peças em ouro, nove peças em prata, um relógio e 345 euros em numerário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui