COVID 19 – Doentes internados nos Hospitais de Coimbra recebem mensagens de apoio com eficácia

0
9
O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) lançou a iniciativa “Mensagem H2 – MSH2”, que consiste em fazer chegar a cada doente internado mensagens de solidariedade enviadas pelos seus familiares e amigos, foi hoje anunciado.
A iniciativa insere-se no “Projeto H2 – Humanizar o Hospital“, criado para atenuar a situação de isolamento em que se encontram os doentes internados, refere o CHUC, em comunicado enviado à agência Lusa, salientando que a “situação criada pela pandemia covid-19 veio introduzir alterações profundas na realidade hospitalar”.

Atualmente, um dos aspetos mais preocupantes no que diz respeito à humanização dos cuidados hospitalares é a situação de grande isolamento em que se encontram os doentes infetados, nomeadamente nas unidades de cuidados intensivos ou intermédios, obrigatoriamente afastados do contacto familiar durante várias semanas, salienta a nota.

Por outro lado, acrescenta, “a situação idêntica também se verifica com os doentes internados por outras patologias, uma vez que as atuais regras de gestão clínica obrigam a uma marcada limitação (ou mesmo proibição) das visitas“.
De acordo com o CHUC, o desenvolvimento da iniciativa MSH2 do “Projeto H2” será progressivo e dinâmico, dividido em duas fases distintas: “a primeira, focada principalmente nos doentes covid-19, e a segunda, em que serão também abrangidos os doentes internados com outras patologias”.
“A dinâmica da sua progressão será ajustada de acordo com o que a prática vier a aconselhar“, adianta o comunicado, referindo que, “para os doentes e para as respetivas famílias, esta situação de isolamento e afastamento é, naturalmente, geradora de grande angústia e sofrimento“.
A iniciativa MSH2, que recebeu parecer favorável da Comissão de Ética do CHUC, funciona através de um sistema de mensagens em suporte digital, com acesso através da página institucional do centro hospitalar na Internet (https://www.chuc.min-saude.pt).
O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 68 mil.
Em Portugal, segundo o balanço feito no domingo pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 295 mortes, mais 29 do que na véspera (+11%), e 11.278 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 754 em relação a sexta-feira (+7,2%).