COMUNICADO – Reconhecimento e apreço

0
1


O Comando da Guarda vem publicamente pedir desculpas a todos
os profissionais de saúde pelas declarações proferidas por um dos seus
militares, que é simultaneamente dirigente associativo, na sequência de
declarações na Antena 1 e da publicação de uma notícia na RTP, intitulada 
“APG diz que há militares da GNR com sintomas de Covid-19
obrigados a trabalhar”
.

O Comando da Guarda lamenta as declarações proferidas as
quais põem em causa o rigor, a seriedade e a responsabilidade social que as
diversas autoridades, de saúde e de segurança, em perfeita coordenação e
colaboração, têm colocado na gestão da crise pandémica que vivemos.

A GNR recorda que o protocolo seguido pelo seu Centro
Clínico está em linha com as orientações da Direção-Geral da Saúde, garantindo
assim que a avaliação dos casos continuará a ser baseada em critérios
unicamente clínicos, independentemente do ruído, incompreensível, que não pode
ter outro objetivo senão o de prejudicar os militares da Guarda e a assistência
que lhes tem sido abnegada e exemplarmente prestada, pelo Centro Clínico da
GNR.