PREVENÇÃO – Agravamento do risco de incêndios rurais leva a reforço do patrulhamento

0
6

Devido às altas temperaturas, e ao consequente agravamento
do risco de ocorrência incêndios rurais previsto para os próximos dias, a GNR
vai reforçar o patrulhamento e vigilância terrestre em todo o território
nacional, em coordenação com as demais entidades, no intuito de prevenir a
ocorrência de ignições.

De acordo com fonte daquela força policial, a grande maioria dos
incêndios registados no último ano teve origem na realização de queimadas e
queimas de sobrantes de exploração, pelo que se torna necessário sensibilizar
os cidadãos sobre os devidos cuidados a ter neste tipo de ações.

A GNR alerta que é proibido fazer queimadas extensivas, sem
autorização e sem acompanhamento de um técnico credenciado em fogo controlado,
operacional de queima ou equipas de sapadores ou bombeiros, situação que é
considerada “uso intencional de fogo
e está sujeita a coimas. 

Para se proceder à queima de matos cortados e
amontoadas e qualquer tipo de sobrantes de exploração florestal e agrícola é
exigida uma comunicação prévia à câmara municipal ou à junta de freguesia.