IMPRENSA NACIONAL – CASA DA MOEDA lança online nova loja física de Coimbra

0
0


A Imprensa Nacional – Casa da Moeda
(INCM) apresenta, na próxima segunda-feira, dia 8,  a nova loja em Coimbra, na Rua Visconde da Luz,
em plena baixa da cidade. A abertura do novo espaço, dada a atual conjuntura,
vai acontecer em moldes diferentes do habitual, através de um espetáculo de
música e poesia no
Facebook e Instagram da INCM, e por isso acessível a todos aqueles
que, de alguma forma, têm uma ligação a Coimbra.

A transmissão da inauguração, que tem lugar pelas
15h00, vai ser marcada por uma apresentação que invocará poemas e fados
coimbrãos, de Carlos Paredes a Vitorino Nemésio, não esquecendo Manuel Alegre, autor
da “Trova do Vento que Passa“, um dos muitos poemas que escreveu durante
a sua passagem por Coimbra.
Mais do que somente uma livraria, ou um espaço
onde é possível comprar moedas, a INCM quer que a loja de Coimbra, situada numa
das mais emblemáticas ruas da cidade, seja um verdadeiro polo cultural da
cidade e da Região Centro, acolhendo e promovendo no futuro concertos, teatros,
tertúlias ou apresentações e exposições. Este trata-se de um pré-lançamento,
uma vez que a inauguração oficial da loja, com uma programação cultural mais
completa, deverá acontecer apenas em setembro. 

Esta inauguração, no ano em que
se assinalam 50 anos da presença da INCM em Coimbra, mostra o compromisso da
empresa, e a aposta forte na promoção da cultura em Portugal.
O conceito e projeto de design do espaço tem a
assinatura do arquiteto Miguel Arruda, que idealizou um espaço versátil e
moderno, mas ao mesmo tempo confortável e convidativo para poder reunir pessoas
de diversas idades à volta da cultura.
Ainda que a inauguração seja “virtual”, a nova
loja está a partir de segunda-feira oficialmente aberta ao público, e poderá
ser visitada de segunda a sexta entre as 10.00h e 13.00h e da parte da tarde
entre as 14.00h e as 16.00h.

Sobre
a INCM
 

A INCM resulta da fusão, em 1972, da Imprensa Nacional com a
Casa da Moeda, dois dos mais antigos estabelecimentos industriais do
País. Atualmente, a inovação tecnológica, desenvolvida em parceria com
algumas das principais universidades e centros de investigação nacionais, é um
dos pilares estratégicos da INCM, cuja missão é criar, produzir e fornecer bens
e serviços que exigem elevados padrões de segurança, focados no cliente e em
soluções inovadoras. Destacam-se, entre esses bens e serviços essenciais,
a produção de documentos de segurança, como o cartão de cidadão ou o
passaporte, a autenticação de metais preciosos, a edição do Diário
da República
, a publicação de obras fundamentais da língua e da cultura
portuguesa e a cunhagem de moeda corrente e de coleção.