eSaúde… O Centro de Saúde informa! – Cuidados a ter nos períodos de calor intenso I

0
0
IV – CUIDADOS A TER NOS PERÍODOS DE CALOR INTENSO – I



Com o aproximar do Verão e o consequente aumento das temperaturas, a rubrica que escolhemos para esta semana incide sobre os cuidados a ter nos períodos de calor intenso.
O nosso organismo controla a temperatura num intervalo relativamente estreito, normalmente entre 36-37º C, mas quando somos sujeitos a uma exposição excessiva ao calor, este constitui um fator de stress para o organismo, especialmente para o sistema cardiovascular, pelo que deve prevenir-se.

Medidas de prevenção

  • Aumentar a ingestão de água, ou sumos de fruta natural sem adição de açúcar, mesmo sem ter sede;
  • Evitar bebidas alcoólicas e bebidas com elevados teores de açúcar;
  • Os recém-nascidos, as crianças, as pessoas idosas e os doentes crónicos, podem não sentir, ou não manifestar sede, pelo que são particularmente vulneráveis – ofereça-lhes água e esteja atento e vigilante;
  • Refeições leves e mais frequentes. São de evitar as refeições pesadas e muito condimentadas;
  • Permanecer duas a três horas por dia num ambiente fresco, ou com ar condicionado,
  • particularmente no caso de crianças, pessoas idosas ou pessoas com doenças crónicas.
  • No período de maior calor tome um duche de água tépida ou fria.
  • Evitar a exposição direta ao sol, em especial entre as 11 e as 17 horas. Sempre que se expuser ao sol, ou andar ao ar livre, use um protetor solar com um índice de proteção elevado (igual ou superior a 30) e renove a sua aplicação sempre que estiver exposto ao sol (de 2 em 2 horas) e se estiver molhado ou se transpirou bastante.
  • Ao andar ao ar livre, usar roupas que evitem a exposição direta da pele ao sol, particularmente nas horas de maior incidência solar. Usar chapéu, de preferência, de abas largas e óculos que ofereçam proteção contra a radiação UVA e UVB;
  • Evitar a permanência em viaturas expostas ao sol, principalmente nos períodos de maior calor, sobretudo em filas de trânsito e parques de estacionamento. Se o carro não tiver ar condicionado, não fechar completamente as janelas. Levar água suficiente ou sumos de fruta naturais sem adição de açúcar, para a viagem e, parar para os beber. Sempre que possível viajar de noite;
  • Nunca deixar crianças, doentes ou pessoas idosas dentro de veículos expostos ao sol;
  • Sempre que possível, diminuir os esforços físicos e repousar frequentemente em locais à sombra, frescos e arejados. Evitar atividades que exijam esforço físico;
  • Usar roupa larga, leve e fresca, de preferência de algodão;
  • Usar menos roupa na cama, sobretudo quando se tratar de bebés e de doentes acamados;
  • Evitar que o calor entre dentro das habitações. Correr as persianas, ou portadas e manter o ar circulante dentro de casa. Ao entardecer, quando a temperatura no exterior for inferior àquela que se verifica no interior do edifício, provocar correntes de ar, tendo em atenção os efeitos prejudiciais desta situação;
  • Não hesitar em pedir ajuda a um familiar ou a um vizinho no caso de se sentir mal com o calor;
  • Informar-se periodicamente sobre o estado de saúde das pessoas isoladas, idosas, frágeis ou com dependência que vivam perto de si e ajudá-las a protegerem-se do calor;
  • As pessoas idosas não devem ir à praia nos dias de grande calor. As crianças com menos de seis meses não devem ser sujeitas a exposição solar e deve evitar-se a exposição direta de crianças com menos de três anos. As radiações solares podem provocar queimaduras da pele, mesmo debaixo de um chapéu-de-sol; a água do mar e a areia da praia também refletem os raios solares e estar dentro de água não evita as queimaduras solares das zonas expostas. As queimaduras solares diminuem a capacidade da pele para arrefecer.
  • Em caso de dúvida deve aconselhar-se com o seu médico, ou contactar a Linha Saúde 24: 808 24 24 24

Informação de acordo com as normas da DGS 


CONTACTOS CENTRO DE SAÚDE (sede)
TELEFONE: 239470040/913893085
 EMAIL: ucsp.penacova @arscentro.min-saude.pt