GASTRONOMIA – Uma deliciosa viagem virtual pelos paladares, saberes ancestrais e receitas quase secretas da Região de Coimbra foi ontem apresentada

0
8

Uma viagem “inebriante” pela identidade de um povo, através
de paladares, de saberes ancestrais, de receitas quase secretas e agora
revisitadas: é esta a proposta do Taste Coimbra Region, o novo portal online criado no âmbito da distinção da
Região de Coimbra como Região Europeia da Gastronomia 2021.
Patrícia Cruz Almeida – Diário As Beiras
O site, lançado ontem com transmissão direta na página de
facebook da CIM Região de Coimbra, desafiou dois chefs – o reconhecido chef
Luís Lavrador e o jovem chef Bernardo Calv
o – a confecionar a mesma receita de
forma tradicional e inovadora. Partindo do ingrediente principal – o Arroz
Carolino do Baixo Mondego
–, o chef Lavrador elaborou um arroz doce tradicional
com ovos, enquanto que o chef Bernardo serviu uma sobremesa de leite-creme,
sorvete de limão, noz e mel da Serra da Lousã, framboesa e pó de arroz Carolino
do Baixo Mondego.
Esta é uma forma de mostrar como podemos apreciar a
gastronomia da região, numa viagem que se quer dinâmica, entre a inovação e a
tradição
”, disse Luís Lavrador.
Um milhão de estórias gastronómicas é o lema da Região de
Coimbra – Região Europeia de Gastronomia 2021, “um desafio que integRra a imensa
riqueza dos recursos e produtos endógenos da região e as organizações ligadas à
gastronomia, restauração, cultura e turism
o”, disse, por seu turno, Jorge
Brito, secretário executivo da CIM Região de Coimbra.
No portal, além de receitas de pratos típicos da região, há
uma área dedicada aos produtores, outra a eventos gastronómicos e, entre outras
viagens”, uma área dedicada aos cerca de 100 restaurantes que detêm a “marca
Seleção Gastronomia e Vinhos, que atesta que o serviço e o desempenho cumprem
os critérios de qualidade verificados pelas equipas auditoras, no domínio
gastronómico, técnico e de serviço.

Uma distinção obtida no âmbito de um
programa promovido pela AHRESP, em parceria com a CIM da Região de Coimbra e a
Turismo do Centro de Portugal, que pretende desenvolver, num processo contínuo,
uma rede de estabelecimentos de restauração e bebidas que garanta a satisfação
dos seus clientes, contribuindo para a qualificação da oferta gastronómica da
Região de Coimbra, promovendo e valorizando a gastronomia.

Uma “excelente receita turística”

A candidatura da Região de Coimbra ao título de “Região Europeia da Gastronomia 2021” envolve um conjunto pluridisciplinar de
organizações que operam em variadas áreas – desde a saúde, à educação – a
Grupos de Ação Local, confrarias, cooperativas, associações e privados.
Este projeto, na qual estamos a trabalhar afincadamente,
tem como suporte um programa de desenvolvimento e valorização da imensa riqueza
de produtos da Região de Coimbra, que são perfeitos para cozinhar uma excelente
receita turística, ligando o território pela excelência dos seus sabores e
receituário, onde se destacam: chanfana, lampantana, cabrito, leitão, lampreia,
pescado da arte xávega, sardinha da figueira da foz, arroz do baixo mondego,
queijos dop – rabaçal e serra da estrela e doçaria conventual
”, disse
ontem, numa transmissão online, o presidente da CIM Região de Coimbra, José
Carlos Alexandrino.
É a partir do novo site – tastecoimbraregion. pt – que
vamos dar a conhecer estes produtos de excelência ao mundo, assim como os
restaurantes da região, as notícias e os eventos que foram suspensos devido à
pandemia, mas que regressarão em breve. Sempre sob a chancela da Região
Europeia da Gastronomia 2021 como indutor de dinâmica económica
”,
acrescentou. Neste portal, há um milhão de estórias gastronómicas para
descobrir. E para saborear.