ENSINO – Sistema de take-away pode vir a ser implementado no próximo ano letivo

0
6

O Jornal Público revela que o Ministério da Educação enviou
esta quinta- feira às escolas uma diretiva onde prevê a “implementação de um
sistema de take-away nas cantinas escolares no próximo ano letivo, de modo a
evitar contágios”
.
Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores
de Agrupamentos e Escolas Públicas, disse àquele Jornal que a “opção pelo
take-away é a que melhor satisfaz as necessidades de alimentação das centenas
de alunos que todos os dias se cruzam nas cantinas, que são espaços que
normalmente geram preocupações
” não lhe parecendo por isso “muito
possível manter as cantinas a funcionar da 10h às 17h. Para cada turno, é
preciso meia hora. Teríamos um período de almoço muito alargado
”, explicou.
Ao “Público”, as empresas responsáveis pela preparação das
refeições disseram que o regime de take-away nas cantinas não deverá levantar
grandes problemas logísticos, admitindo porém que os custos poderão ser aumentados, devido às embalagens utilizadas para embalar a comida, que serão “descartáveis
— saqueta com kit de talheres, taça com tampa para prato e taça para
sopa com tampa — e deverão ser biodegradáveis
”, adianta João Lobo,
diretor comercial da Uniself, empresa que abastece mais de 800 refeitórios escolares.