IPDJ promove prémios «Boas Práticas Associativismo Jovem»

0
21

“Valorizar projetos inovadores […] com impacto social junto das comunidades” é o objetivo amplo dos prémios «Boas Práticas Associativismo Jovem». A iniciativa é da responsabilidade do Instituto Português do Desporto e Juventude [IPDJ].

Na nota enviada às redações, aquele organismo esclarece que haverá um concurso focado no ‘Associativismo Juvenil’ e outro centrado no ‘Associativismo Estudantil’. Será premiada uma associação em cada região, que, no caso das associações juvenis, se tenha destacado pelo impacto na comunidade, pela internacionalização, pelas caraterísticas diferenciadoras de atuação, pela qualidade e inovação e pela “consistência e capacidade de expressão enquanto escolas de cidadania ativa e de participação cívica e democrática de jovens.” No tocante às associações estudantis, os critérios de análise de desempenho serão a “promoção, informação e comunicação de regras, direitos, deveres e vivências universitárias a alunos/as do seu estabelecimento de ensino” e, ainda, a “criação de impacto e oportunidades na comunidade académica, juvenil e população em geral, como veículo de expressão enquanto escolas de cidadania ativa e de participação cívica e democrática de jovens.”

Na página web do IPDJ encontramos o regulamento e os formulários da candidatura, cujo prazo decorre entre 2 de setembro e 2 de outubro, sendo os resultados divulgados, no mesmo portal, a 5 de novembro. Como condição para aceder à candidatura, as associações e respetivas federações terão de estar efetivas no Registo Nacional do Associativismo Jovem. As vencedoras receberão um prémio pecuniário de 1500 euros, podendo ser atribuídas menções honrosas no valor de 350 euros.

Como foi recentemente divulgado no Penacova Actual, pelo opinião de Luís Amante, muita da dinâmica cívica do nosso Concelho alicerça-se no empreendedorismo associativo. Eis aqui [mais] uma janela de oportunidade para revigorar programas e estruturas e um estímulo a que outros jovens exerçam este direito de se congregarem em torno de um objetivo que concorra para a construção do bem comum.