Ansiedade por separação

0
60

Após um longo período de confinamento, em que grande parte dos nossos animais domésticos estiveram sempre acompanhados pelos seus tutores, vamos todos voltar ao trabalho e aulas presenciais, o que vai fazer com que os nossos amiguinhos voltem a passar mais tempo sozinhos.

Se para alguns animais o regresso “à normalidade” será fácil, para outros pode ser extremamente complicado. Estes podem apresentar sinais de ansiedade, pelo tempo que vão estar sem os seus tutores, e demonstrar sinais clínicos de uma patologia denominada por problemas relacionados com a separação (anteriormente designada de ansiedade por separação).

Esta patologia envolve um grande sofrimento e angústia para o animal, mas também para os seus tutores. Os animais podem vocalizar excessivamente (uivam para que os seus tutores voltem a casa, o que pode incomodar os vizinhos), destruir a casa, urinar e defecar em vários locais devido ao estado de ansiedade em que se encontram.

Felizmente, actualmente já temos várias soluções para os ajudar a lidar com esta angústia, nomeadamente com treino, feromonas e alguns medicamentos. Mas antes de tratar devemos prevenir! Por isso aconselhamos a que comecem a deixá-los sozinhos de forma gradual e que lhes facultem brinquedos interactivos, que apenas devem ser utilizados nestes momentos. Desta forma, aprendem a ter tarefas para fazer enquanto todos regressamos às nossas rotinas antigas.

Se tiver dúvidas ou precisar de ajuda, aconselhe-se com o seu médico veterinário!

Curiosidade: Sabia que as orelhas das girafas são tão longas, que elas conseguem lamber os seus próprios ouvidos?

 

Tânia Ferreira e Paula Mendes são Médicas Veterinárias na Clínica Aqui há Gato e Companhia, em Penacova, e assinam a rubrica no Penacova Actual sobre Medicina Veterinária