Nos 210 anos da Batalha do Bussaco, Mealhada, Mortágua e Penacova passam a integrar os itinerários europeus “Destination Napoleon”

0
329

No fim de semana em que se assinalaram os 210 anos da Batalha do Bussaco, Mealhada, Mortágua e Penacova receberam um vasto programa comemorativo, com destaque para a presença de Charles Bonaparte, descendente de Napoleão Bonaparte e presidente da Federação Europeia de Cidades Napoleónicas, que visitou os três concelhos da Região de Coimbra por onde passaram as tropas durante as Invasões Francesas.

Hoje, o momento alto do dia foi a assinatura do protocolo que permite que o NAPOCTEP – projeto provado pelo Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal Interreg POCTEP, que visa desenvolver um produto turístico diferenciado e sustentável baseado na rica herança cultural relacionada com as Invasões Francesas – passe a integrar os itinerários “Destination Napoleon” da Federação Europeia das Cidades Napoleónicas, um itinerário cultural europeu reconhecido pelo Conselho da Europa, alavancando e projetando internacionalmente esta região.

Durante a sessão, que foi precedida pelas cerimónias oficiais militares, foi apresentado o vídeo “De Almeida ao Bussaco: na Rota das Invasões Francesas”, um primeiro passo para a promoção das rotas transfronteiriças das Invasões Francesas.

Recorde-se que, no primeiro dia, em Penacova, Charles Bonaparte foi recebido na Câmara Municipal, seguindo depois para Mortágua para fazer uma visita ao Centro de Interpretação da Batalha do Bussaco. No mesmo dia, já na Mata Nacional do Bussaco, plantou uma oliveira, símbolo da Paz e da Cooperação Europeia, e foi recebido pela Câmara Municipal da Mealhada, no Palace do Bussaco.

O presidente da entidade responsável pela gestão do Destination Napoleon, foi também convidado de honra na conferência sobre a temática “As Invasões Francesas enquanto produto turístico”, que contou ainda com a participação do Turismo da Região espanhola de Castela e Leão, do Grupo de Arqueologia e Arte do Centro, do Turismo de Portugal e do Turismo do Centro.

O projeto NAPOCTEP, cofinanciado pelo Fundo Europeu para o Desenvolvimento Regional (FEDER) da União Europeia, pretende valorizar o património cultural da época Napoleónica, através de rotas que estão numa área que abarca a Região Centro de Portugal e as províncias castelhano-leonesas de Espanha, gerando um produto turístico inovador, atrativo e gerador de atividade económica e emprego.

Em entrevista à TSF, Charles Bonaparte reconhece que há várias cidades e lugares que ainda não estão incluídas nesta rede, da qual faz agora parte o NAPOCTEP. Um projeto que tem a duração prevista de cerca de dois anos, terminando a 30 de junho de 2021, tratando-se de um investimento de 711 mil euros.

A CIM Região de Coimbra é líder do projeto que conta com a participação de parceiros portugueses (Entidade Regional de Turismo do Centro, CIM Beiras e Serra da Estrela e Associação para o Desenvolvimento Turístico e Patrimonial das Linhas de Torres Vedras) e espanhóis (Fundación Siglo para el Turismo y las Artes de Castilla y León, Fundación Santa María la Real del Patrimonio Histórico, Sociedad Mercantil Estatal para la Gestión de la Innovación y las Tecnologías Turísticas SEGITTUR e Fundación Finnova).