Publicidade

Neste mês de outubro de 2020 temos dois eventos algo raros: Uma oposição de Marte e uma Lua “azul”.

No dia 1 a Lua atinge a fase de lua cheia. No dia seguinte, o nosso satélite e o planeta Marte, a cerca de 4 graus um do outro, nascem por volta das 20:00, isto é, logo a seguir ao anoitecer. Mas durante as horas seguintes vão-se aproximar cada vez mais e já perto do amanhecer do dia 3, a Lua passa a menos de 1 grau do planeta Marte.

Como o nosso planeta está mais próximo do Sol, demora menos tempo do que Marte a completar a sua órbita. Por esta razão, aproximadamente a cada 2 anos e 2 meses, a Terra dá-lhe uma volta de avanço. Claro que isso também significa que Terra e Marte atingem o ponto de maior aproximação entre eles – o perigeu. O próximo ocorre no dia 6, com os dois planetas a “apenas” 62 milhões de quilómetros um do outro.

Publicidade

O céu virado a Este, às 2000 do dia 13 de outubro de 2020

No dia 10 a Lua atinge a fase de quarto minguante e no dia 13 ocorre a oposição de Marte. Este é o dia em que o Sol, a Terra e Marte estão perfeitamente alinhados no Sistema Solar e no nosso céu, Marte parece estar completamente oposto ao Sol. Se as órbitas dos dois planetas fossem perfeitamente circulares, o perigeu e a oposição seriam coincidentes, mas como a órbita de Marte é um pouco mais elíptica, há um ligeiro desfasamento entre os dois.

Este é também o dia em que Marte vai parecer mais brilhante nos próximos 26 meses. Na verdade, durante todo o mês de outubro, Marte vai ser o terceiro objeto mais brilhante do céu à noite (logo a seguir à Lua e a Vénus), lugar normalmente ocupado por Júpiter.

Dia 14 uma finíssima lua, quase nova, passa a 4 graus do planeta Vénus, com os dois astros a nascerem por volta das 5 da manhã. Dia 16 é dia de lua nova.

O céu virado a Sul, ao anoitecer do dia 23 de outubro 2020

Já no dia 22 a Lua passa a menos de 3 graus de Júpiter e os dois fazem um triângulo com Saturno, a 5 graus da Lua. No dia 23, atinge a fase de quarto crescente.

Dois dias depois é altura de sairmos do hora de verão e voltarmos à hora mais próxima da verdadeira hora solar para o nosso país. Este dia 25 vai durar 25 horas, porque às 2 da manhã em Portugal Continental e na Madeira, e à uma da manhã nos Açores, vamos atrasar os relógios uma hora. Aproveitem para recuperar o sono.

Dia 29 a Lua passa a 3 graus de Marte.

E no dia 31 ocorre a segunda lua cheia deste mês. Quando há duas luas cheias num único mês, a segunda é conhecida popularmente como Lua “Azul”. Mas que fique bem claro que a Lua não vai mesmo mudar de cor! Como o nosso satélite demora 29 dias e meio a ir de uma lua cheia para a seguinte, uma Lua Azul só pode acontecer quando a primeira lua cheia é no dia 1 ou 2 do mês (e nunca em fevereiro), o que em média ocorre a cada 33 meses.

Ricardo Cardoso Reis (Planetário do Porto e Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço)

Boas observações.

Ciência na Imprensa Regional – Ciência Viva

Publicidade

Artigo anteriorCovid-19: Médicos do Centro dizem que SNS 24 encaminha crianças “sem critério clínico” para urgências
Próximo artigoBombeiros de Penacova entram no outono sem perspetivas de descanso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui