Região de Coimbra investe 80 mil euros na preservação de plantas ameaçadas

0
33

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra vai investir 80 mil euros na proteção de espécies ameaçadas nos territórios da Rede Natura 2000, no âmbito de um projeto financiado pelo Fundo Ambiental, foi hoje anunciado.

Apesar de o nenúfar-amarelo (nuphar luteum) poder ser encontrado noutros rios do país, como o Sado ou o Lis, no vale do Mondego já só restam duas destas plantas, refere o Jael Palhas, investigador do Centro de Ecologia Funcional (CEF) da Universidade de Coimbra

A Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra viu aprovada, pelo Fundo Ambiental, uma candidatura com a designação de “FloraReply”, que visa a operacionalização de ações de conservação e proteção de espécies atualmente ameaçadas ou em declínio nos territórios da Rede Natura 2000 da CIM Região de Coimbra, com vista a melhoria do conhecimento e do estado de conservação do património natural e da biodiversidade. Com este projeto pretende-se preservar, conservar e propagar espécies de flora ameaçada ou em declínio na Região.

O projeto, realizado em parceria com a Escola Superior Agrária de Coimbra, irá decorrer até ao final do ano de 2020, envolvendo um investimento de cerca de 80 000€, financiados a 95% pelo Fundo Ambiental.

As espécies integradas no projeto são o Nenúfar Amarelo (Nuphar luteum), Nenúfar-branco (Nymphaea alba), Vallisneria spiralis (saca rolhas), Lysimachia Ephemerum e Estaque-do-baixo-mondego (Stachys palustris).

Em termos práticos, a candidatura prevê o mapeamento dos locais onde ainda podem ser avistadas estas espécies, realização de trabalhos de conservação no local através da colocação de barreiras proteção e da redução dos fatores de ameaça, transplante de alguns exemplares destas espécies para outros locais adequados dentro da Região de Coimbra e garantir a intervenção em duas novas espécies exóticas invasoras avistadas na Região, tentando erradicar as mesmas ainda na sua fase inicial de instalação.

O projeto agora aprovado apresenta uma enorme complementaridade com outros investimentos que se encontram a decorrer na Região, nomeadamente o projeto aprovado pelo POSEUR relativo à “Prevenção, Controlo e Erradicação de Espécies Exóticas Invasoras no território da CIM RC”, tendo um contributo decisivo face à perda de biodiversidade a que estamos a ser alvo na região devido à dispersão de espécies exóticas invasoras.

O projeto prevê ainda algumas ações de comunicação, bem como a colocação de estruturas físicas de contemplação das espécies protegidas.