Investigadores da UC desenvolvem Smart Microgrid inovadora

0
40
Equipa de investigadores cria Smart Microgrid que junta produção fotovoltaica, armazenamento em baterias de iões de lítio, controlo inteligente de carga e interação vehice-to-grid
Alexandre Matias Correia., investigador do Instituto de Sistemas e Robótica da Universidade de Coimbra

Amicrorrede (do inglês microgrid) inteligente desenvolvida pela equipa do Instituto de Sistemas e Robótica da Universidade de Coimbra (ISR-UC) está já em fase de testes no Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da mesma Universidade apresentando resultados promissores, com uma eficiência energética entre os 85% e os 90%. O sistema solar fotovoltaico integrado tem uma potência de 78 kWp.

Um sistema destes é na prática uma rede inteligente de distribuição de energia com capacidade para funcionar de forma autónoma da rede elétrica principal e permite a integração, monitorização e controlo de recursos, de uma forma mais eficiente e combatendo o desperdício.

A criação do ISR-UC agrega produção fotovoltaica, armazenamento de energia em baterias de iões de lítio (baterias de última geração), controlo inteligente de cargas e interação vehicle to grid (V2G) usando carregadores elétricos com a recente tecnologia silicon-carbide – carregadores especiais que permitem transferência de potência bidirecional de elevada eficiência.

Alexandre Matias Correia, investigador principal do projeto, explica no comunicado de imprensa que “o trabalho consistiu precisamente em interligar todos estes ativos e colocá-los a funcionar em conjunto, para ter uma microrrede que consiga funcionar autonomamente, com a sua produção local e capacidade de armazenamento. O sistema que desenvolvemos é, cremos nós, o primeiro em Portugal a incluir V2G (vehicle to grid) e carregadores silicon carbide e será usado para desenvolver algoritmos de controlo de microrredes numa panóplia de cenários”.

No futuro, bairros inteiros podem vir a funcionar como microrredes, com telhados repletos de painéis fotovoltaicos acoplados a um sistema de baterias de armazenamento de energia e a veículos elétricos, a um sistema inteligente de controlo e monitorização que permite, por exemplo, armazenar o excesso de produção gerada ao longo do dia para assegurar o fornecimento de energia à noite.

O projeto vai ser apresentado à EDP Distribuição no dia 12 de outubro.