Opinião: Mas será que é importante nesta fase investir nas Artes em Penacova?

0
508

Atualmente em Penacova existem pelo menos (e eu lamento muito se alguma associação me estiver a escapar) 8 entidadades/grupos profundamente ligados às artes no concelho: as três filarmónicas – Casa do Povo de Penacova, Boa Vontade Lorvanense e Casa do Povo de São Pedro de Alva, a Escola de Artes de Penacova, os coros Vox et Communio e Coral Divo Canto, o Grupo de Teatro de Penacova – Partículas Soltas e o Teatro de Variedades da Casa do Povo de Penacova.

Estaremos a falar de um universo de pelo menos 500 penacovenses, sobretudo jovens, que praticam ou praticaram recentemente alguma arte no concelho. Além dos praticantes, também as famílias acabam por estar envolvidas neste processo triplicando o número de interessados, o que representa pelo menos 10% dos habitantes. Além destes existem ainda aqueles que não são família direta nem praticantes mas são apreciadores e consumidores de arte.

Será que é importante nesta fase investir nas Artes em Penacova? Não sei… pensem nos números que vos apresentei e respondam.

Quando não existia acesso a atividades artísticas em Penacova as pessoas que as queriam praticar ou que queriam que os seus filhos tivessem acesso a elas, o que faziam? Colocavam os filhos em Coimbra ou num concelho vizinho e depois essas pessoas/crianças criavam relações e laços com pessoas noutros concelhos em vez de os criarem na sua própria terra, o que, como é lógico faz com que a identificação com o território seja muito menor e por isso seja mais fácil abandoná-lo.

Será que é importante nesta fase investir nas Artes em Penacova? Não sei… pensem na importância que as vossas relações tem para vos “prender” a um sítio e respondam.

E a pobreza? Como é que as artes e a cultura combatem a pobreza?

Porque a capacidade de pensar e a autoconfiança são elevadores sociais.

As artes são um promotor de autoexpressão que valoriza a individualidade e sensibilidade de cada um e que assim torna as pessoas mais autoconfiantes e sensíveis e tolerantes aos outros.

A arte (a arte a sério) não dá respostas, coloca questões que devem ser respondidas pelo nosso próprio pensamento e consciência. O teatro, o cinema, a literatura, a pintura, a fotografia, a música, a escultura, a arte urbana, etc. são meios potentíssimos de promover o pensamento crítico e a capacidade de pensar e argumentar através de histórias, ideias ou conceitos.

Será que é importante nesta fase investir nas Artes em Penacova? Não sei… pensem se dá jeito que as pessoas tenham pensamento crítico e autoconfiança para enfrentarem o que acham que está mal e respondam.

Sandra Henriques

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui