Medicina Veterinária: Produtos Tóxicos para animais de companhia

0
195

Por diversas vezes ouvimos dizer, “se as crianças tomam, também não faz mal aos animais”. No entanto esta afirmação é falsa, não só em termos de dosagem (a quantidade de medicação que se administra) como em termos do medicamento em si! A fisiologia dos animais e dos humanos é diferente, e por isso existem medicamentos que podem ser administrados em humanos, mas que são extremamente tóxicos para algumas espécies animais.

Hoje abordamos apenas os cães e gatos, porque existem várias diferenças entre as diversas espécies animais.

Por diversas vezes atendemos pacientes com intoxicações por anti-inflamatórios de uso humano, nomeadamente o paracetamol, o ibuprofeno ou o ácido acetilsalicílico (aspirina). Geralmente os tutores referem que apresentou melhorias e que depois voltou a piorar. De facto em determinadas doses e patologias é possível usar algumas delas, mas apenas em situações muito específicas e muito controladas pelo médico veterinário. No entanto, o metabolismo destes medicamentos não é o mesmo nos humanos e nos animais, pelo que facilmente se tornam tóxicos, podendo causar alterações a nível gastro-intestinal, renal, hepático e a nível das células sanguíneas.

Outra situação também recorrente na clínica é o uso de pipetas para cães em gatos! Esta intoxicação pode ocorrer por contacto dermatológico, ou por ingestão. Os gatos chegam a apresentar sinais neurológicos, como por exemplo convulsões. Se esta situação acontecer, devem dar banho ao animal com um produto desengordurante e contactar imediatamente o médico veterinário.

Pesticidas, raticidas e produtos para matar algumas pragas são outra causa comum de toxicidade. Relativamente aos pesticidas e produtos para eliminar pragas, o mais comum é os animais ingerirem plantas ou pequenos animais que foram tratadas com os mesmos. Nestes casos podem ter reações a nível de vários sistemas, nomeadamente, gastro-intestinal, neurológico, renal, musculo-esquelético, entre outros. Relativamente aos raticidas é muito comum os animais terem acesso às pastilhas ou granulado que têm um sabor agradável para eles. Neste caso os sintomas mais comuns devem-se à atuação dos raticidas sobre o sistema de coagulação, o que faz com que os animais tenham hemorragias que podem ser fatais.

Curiosidade:

Sabia que os esquilos adotam e criam filhotes de outros esquilos caso fiquem órfãos?

Tânia Ferreira e Paula Mendes são Médicas Veterinárias na Clínica Aqui há Gato e Companhia, em Penacova, e assinam a rubrica no Penacova Actual sobre Medicina Veterinária

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui