Foram três os acidentes que ocorreram no espaço de três dias no IP3, no troço entre o nó de Miro e o Cunhedo, no concelho de Penacova, dos quais resultaram quatro feridos.

A notícia foi avançada pelos Bombeiros de Penacova, que referem ter sido a chuva e o nevoeiro intenso que se tem feito sentir naquela zona, aliado às obras e à pouca visibilidade da sinalização, como a mais provável causa daqueles sinistros.

Na página oficial da corporação, os bombeiros aconselham a todos os condutores a uma “maior prudência e uma condução adequada ao estado da via e às condições meteorológicas” uma vez que, por esta altura se debatem com a dificuldade de meios, designadamente de ambulâncias, devido ao surto pandémico que afeta toda a região, e que obriga à retenção daqueles veículos por tempo interminável “que chegam a ultrapassar as doze horas de espera” junto aos hospitais, referem os bombeiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui