Cultura do Centro reforça apoio e abre candidaturas a criações em meio digital

A Direção Regional de Cultura do Centro (DRCC) reforçou o Programa de Apoio à Ação Cultural, destinado a associações amadoras da região, e abriu este ano as candidaturas a projetos que se realizem apenas em ambiente digital.

O Programa de Apoio à Ação Cultural, que teve um orçamento de 61 mil euros para 2020, conta com um reforço para 2021, tendo um total de 70 mil euros disponíveis para apoiar associações culturais não profissionais da região Centro, anunciou hoje a diretora regional, Suzana Menezes, na sessão de apresentação, que decorreu de forma `online`.

Pela primeira vez desde que o programa foi lançado em 2019, é permitido aos agentes culturais candidatarem-se com projetos que se realizem apenas num contexto digital, devido à pandemia de covid-19, salientou a responsável.

“Em 2019, não nos passaria pela cabeça que a cultura passasse a ser fruída exclusivamente em ambiente digital. Em 2020, todo o programa foi preparado uns dias antes de ser decretado o confinamento obrigatório e 2020 mostrou-nos que essa podia ser uma forma de produção e fruição cultural, que foi determinante para dar algum colorido aos nossos dias”, frisou Suzana Menezes.

Face à possibilidade de os projetos poderem decorrer exclusivamente em ambiente digital, seja em plataformas abertas ou através de acesso condicionado, a DRCC decidiu também tornar elegíveis todas as despesas associadas à produção de eventos em `streaming`.

O programa permite apoiar associações privadas sem fins lucrativos não profissionais, cuja atividade principal seja a cultura e que estejam sediadas num dos 77 municípios da região Centro.

O mecanismo prevê quatro linhas de apoio, que se centram na criação artística, artes plásticas, difusão e formação de cinema e audiovisual e apoio à edição, referiu Suzana Menezes.

As candidaturas terão de ser submetidas no `site` da DRCC (culturacentro.gov.pt), estando o prazo aberto desde hoje até 31 de março.

Durante a apresentação, a diretora regional fez também um balanço de 2020, informando que foram aprovados 32 projetos em 15 concelhos da região.

Quatro projetos acabaram por não ser executados, sendo que 12 tiveram a sua apresentação pública adiada para este ano, devido aos constrangimentos provocados pela pandemia, disse.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

NOTÍCIAS MAIS RECENTES