“Viver os Rios”, candidatura subscrita por Penacova, Góis e Oliveira do Hospital, para dinamizar o Mondego, o Ceira e o Alva, foi aprovada

O Município de Góis, na qualidade de Promotor Líder, obteve a comunicação da decisão de aprovação da Comissão Diretiva do Programa Operacional Regional do Centro de 21-01 2021, relativa à concessão de uma comparticipação financeira do(s) Fundos(s) FEDER à candidatura designada “Viver os Rios“, apresentada nos termos do Aviso de Abertura de Candidatura n.º CEN TRO-14-2020-12 em conjunto com o Município de Penacova e o Município de Oliveira do Hospital.

Os presidentes da Câmara Municipal de Penacova, Humberto Oliveira; da Câmara Municipal de Góis, Maria de Lurdes Castanheira; e da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino

Três Municípios, Três rios, tem como objetivo criar uma programação cultural em rede intitulada “Viver os Rios“, através da qual os municípios envolvidos, pretendem valorizar a água, um bem fundamental à vida. Assim, os rios Ceira, Alva e Mondego, são de novo olhados com a importância de outrora, procurando admirar e viver estes recursos como lugares que nos complementam e de onde “tiramos” vida.

Os municípios de Góis, Oliveira do Hospital e Penacova, a partir dos rios Ceira, Alva e Mondego, pretendem assim promover e transmitir as suas tradições culturais, unindo o Património Arquitetónico e Natural, dando a conhecer estes territórios que tanto têm em comum, através da dinamização das praias fluviais, transmitindo informação sobre boas práticas ambientais, respeito pela preservação e uso racional da água, reciclagem, preservação da fauna e flora dos rios e margens.

Durante doze meses irão ser dinamizadas ações inclusivas e de caráter itinerante que divulgarão, cumulativamente, a ligação dos rios às tradições gastronómicas. Os moinhos e as rodas de água, o transporte da farinha, as broas e os fornos comunitários e o azeite, serão pontos de excelência para, recorrendo a agentes culturais locais, se apresentar uma oferta diversificada de actividades turísticas e culturais, como visitas guiadas a locais de elevado interesse cultural, criação de circuitos e passeios interpretativos, complementados com uma divulgação de unidades hoteleiras e restauração deste território.

Para esta candidatura, que contem um conjunto de acções em rede, de abrangência intermunicipal, subordinadas à temática e de concretização idêntica, com os mesmos artistas, respeitando, contudo, o ADN identitário associado a cada território, os montantes financeiros aprovados foram: investimento total, 299.778,00 euros; investimento elegível, 299.778,00 euros; e FEDER, 299.778,00 euros (à taxa de comparticipação de 100%).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

NOTÍCIAS MAIS RECENTES