No passado dia 26 de março Penacova regressou a 1908 e anos seguintes, numa festa cheia de histórias de um tempo em que a vila teve especial atenção por parte de turistas que a procuravam para usufruir dos bons ares que ali existiam de forma a evitar a tuberculose – os chamados Aristas.

Publicidade

Produzido pela Partículas Soltas e Município de Penacova, o evento, contou com a elegante presença de várias damas e cavalheiros que recriaram o ambiente vivido no dia da inauguração do mirante Emygdio da Silva em 1908. Um dia de grande festa em que Penacova recebeu a alta sociedade de Coimbra e Lisboa, incluindo o administrador e a herdeira do Diário de Notícias, jornal que uns tempos mais tarde compilou num pequeno folheto os acontecimentos e discursos daquele momento e que foram apresentados e adaptados nesta recriação.

Neste regresso ao passado contou-se ainda com a valiosa colaboração do grupo coral da Divo Canto Associação, do alojamento Altíssima Guesthouse, da Banda Filarmónica da Casa do Povo de Penacova e da Confraria da Lampreia de Penacova.

Fotos: Carolina Simões

Publicidade
Artigo anteriorAs palavras que descem da Serra: A denúncia de Bandi
Próximo artigoCentenário da Voz da Fátima no centro da Jornada de Comunicação do Santuário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui