A Câmara Municipal de Penacova atribuiu 38 bolsas de estudo, num total de 25 mil euros, a 30 alunos do concelho que frequentam o ensino superior e a oito do ensino secundário, todos eles com bom desempenho escolar e pertencentes a famílias com parcos recursos financeiros.

Publicidade

O regulamento em vigor previa a atribuição de apenas 16 bolsas a jovens universitários, mas, tendo em conta o registo de 37 candidaturas – apenas sete destas foram excluídas por incumprimentos das regras -, o Executivo de Álvaro Coimbra decidiu aumentar o número de apoios para 30 bolsas, no valor de 70€/mês, durante dez meses, a cada aluno contemplado.

“Em tempos difíceis e de crise económica e social grave para muitas famílias, como são aqueles em que vivemos na atualidade, é nosso entendimento que a autarquia deve contribuir para a equidade social na aplicação das verbas, assim como deverá ser seu desígnio primordial a construção de um modelo de incentivo ao mérito e ao desempenho escolar, reduzindo dificuldades socioeconómicas dos seus munícipes, mas também contribuindo para o desenvolvimento educacional e cultural dos seus jovens”, afirmou o autarca de Penacova.

Álvaro Coimbra justificou ainda o aumento do número de estudantes universitários apoiados no facto de as 30 candidaturas aprovadas “reunirem cumulativamente as condições previstas para a atribuição do apoio e, portanto, enquadrarem-se na totalidade das condições previstas para atribuição do apoio financeiro, apresentando-se-nos como uma medida altamente injusta atribuir bolsa de estudo a 16 candidatos, deixando de fora 14 outros candidatos que se encontram nas mesmas condições de atribuição”.

Relativamente ao ensino secundário, foram apresentadas oito candidaturas, pelo que todas elas foram contempladas com uma bolsa de 50€/mês, durante dez meses.

Recorde-se que o objetivo da atribuição das bolsas por parte da Câmara Municipal é o de, conforme explica o presidente Álvaro Coimbra, “apoiar os estudantes do concelho de Penacova pertencentes a agregados familiares economicamente desfavorecidos, com o objetivo de reduzir dificuldades socioeconómicas e contribuir para o seu desenvolvimento educacional e cultural”.

Quanto às condições de atribuição de bolsas, são muito simples: os estudantes têm de residir no concelho de Penacova há pelo menos três anos, apresentar aproveitamento escolar, no ano anterior, igual ou superior a 14 valores e uma situação economicamente desfavorecida (capitação média mensal do agregado familiar a que pertence inferior à RMMG – Retribuição Mínima Mensal Garantida).

Publicidade
Artigo anteriorOpinião: abril liberdade mil
Próximo artigoMorreu a atriz Eunice Muñoz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui