Se quiseres enebular-te esta noite, céu
Ficares de cabelos cinzentos
Como trufas de embondeiros lentos
Fá-lo em frente à minha janela

Publicidade

Virada pro Rio

E se puderes encomendar uma lua
Aberta, cintilante de vaidade
Fá-lo um pouco mais acima dela

Virada pro brio

Do mundo da minha terra genial
Que eu comprar-te-ei o luar todo
E vou oferecê-lo num cesto de veludo

Ao meu amor

Ciente que ele vai sorrir
Ou chorar
Quem sabe adorar o teu sentir

Luís Pais Amante

Publicidade
Artigo anteriorObras da casa (I): “Ó da Barca: memória da barca serrana do Mondego”
Próximo artigoCovid-19: Idosos começam esta segunda-feira a receber segundo reforço da vacina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui